Pré-natal: curiosidades e cuidados na gestação de animais

Saiba o que acontece e quais cuidados tomar na gravidez de seu bichano

Mae pata com filhotes em gestação
Por Luis Felipe Silva - 19/01/2018

A gestação animal é muito importante e o veterinário tem papel fundamental no parto, dependendo do caso (Foto: Pixabay/Shutterstock Images)

A especialização em gestação (também conhecida como obstetrícia) é uma realidade da medicina veterinária e graças a ela pode-se garantir maior longevidade aos pets. Dessa forma, é natural que cada profissional dedique-se a um conhecimento profundo na área que atua, garantindo assim mais saúde e bem-estar ao animal em cada procedimento.

Com a gestação e o parto não é diferente”, afirma a veterinária Carla Berl. “O acompanhamento de um obstetra durante a gravidez, o parto e os primeiros 20 dias do recém-nascido, é fundamental para assegurar a saúde da mãe e do filhote e evitar perdas”, continua. Confira algumas curiosidades dessa especialização e dicas para cuidar bem do seu animal durante a gestação dele.

Problemas mais comuns:

  • Estado nutricional: A diminuição no apetite pode ser normal para algumas fêmeas após 30 dias de gestação ou apenas antes do início do trabalho de parto, mas elas devem estar bem dispostas em todos os momentos da gravidez. Se o animal evitar a comida ou ficar apático e desanimado é um sinal de que algo pode estar errado.
  • Atraso no trabalho de parto: Se a fêmea estiver sem sinal de parto com 63 dias de gestação desde o acasalamento pode haver um problema com os filhotes.
  • Sangramento: Qualquer corrimento vaginal anormal, incluindo sangramento ou um corrimento de cheiro ruim, em qualquer momento da gravidez pode indicar problemas.

VEJA TAMBÉM:

Consultoria: Carla Berl, veterinária e diretora do Hospital Veterinário Pet Care.